O Brasil vem enfrentando uma crise financeira nos últimos anos. Esse cenário, aliado à grande competitividade de mercado, pode ser uma ameaça a diversos negócios. Para superar esse momento e garantir o desenvolvimento das empresas, é necessário adotar processos gerenciais sérios, como a análise de indicadores financeiros.

É por meio desse acompanhamento que empresários e gestores conseguem traçar um retrato claro da situação do negócio e o seu desempenho. Com isso, é possível desenvolver as estratégias necessárias para melhorar a sua atuação no mercado e superar momentos de dificuldades.

Quer saber quais indicadores financeiros são essenciais para o seu negócio? Não deixe de acompanhar os próximos parágrafos!

1. Indicador de rentabilidade

Com essa métrica, você consegue descobrir qual o retorno do capital investido na empresa. Este é um dado importante para entender o rendimento do negócio e se está dando ou não o resultado esperado.

O cálculo desse indicador é simples: basta dividir o resultado líquido pelo total do ativo empresarial. Ou seja, caso tenha investido R$ 10 mil no negócio e obteve no mês um retorno de R$ 1,5 mil, então a sua rentabilidade será de 15%.

2. Indicador de estrutura de capital

Com ele é possível analisar a sua taxa de endividamento (capital de terceiros usados pela sua empresa, como os financiamentos) e a capacidade da empresa em gerar recursos suficientes para pagar as dívidas, juros e garantir seu desenvolvimento sustentável.

Para isso, existem duas fórmulas:

Endividamento total

Divida o valor total da dívida pelo patrimônio da sua empresa. Taxas elevadas significam dificuldades de se conseguir novos financiamentos, assim como demonstram a necessidade de aumentar o faturamento do negócio para que possa garantir o pagamento de juros e a lucratividade.

Cobertura de juros

Divida o lucro (sem incluir juros e impostos) pelas suas despesas brutas. Com esse resultado, é possível determinar qual a sua capacidade de pagamento dos juros das dívidas que possa ter sem que comprometa seu caixa.

3. Indicador de liquidez

Essa métrica mostra a sua capacidade de custeio do negócio ao confrontar os valores que tem a receber com os valores que tem a pagar no mesmo período. Para chegar a um resultado, basta dividir as contas a receber pelas contas a pagar. Se o resultado for superior a 1, não terá dificuldades em pagar suas contas.

Exemplo: Uma empresa tem R$ 15 mil para receber e R$ 10 mil a pagar. Aplicando a fórmula será assim: liquidez = 15.000 / 10.000 = 1,5. Portanto a empresa possui liquidez.

4. Indicador de atividade

Esse indicador mostra a rapidez em que a empresa consegue receber pelas suas vendas e usar esses valores para financiar suas atividades. Essa métrica tem relação direta com os indicadores de liquidez.

Isso quer dizer que empresas que possuem liquidez baixa têm giro de caixa alto. Ou seja, o dinheiro proveniente das vendas é usado rapidamente para pagar as despesas do negócio — o que mostra que os recursos ficam pouco tempo em seu caixa.

Agora que você já sabe qual a importância de acompanhar os indicadores financeiros, está na hora de aplicar esse processo ao seu negócio. Mãos à obra!

Gostou deste artigo sobre quais indicadores financeiros você precisa acompanhar? Então compartilhe este conhecimento com os seus contatos nas redes sociais!