Por que devo definir meta e objetivos para minha empresa?
Formas de precificar produtos podem apresentar vantagens e desvantagens que devem ser consideradas.

O planejamento é uma etapa fundamental para qualquer empreendimento. Antes e durante os negócios, os empreendedores precisam ter na ponta do lápis todos os detalhes referentes a lucros, custos, dívidas, capital de giro, estoques, preços, cotações, concorrentes e muitos outros dados que têm grande relevância para que o negócio consiga prosperar de forma adequada.

Neste texto você saberá um pouco mais sobre a importância do planejamento, de se conhecer o cenário e a concorrência, e de praticar preços que tanto estejam em adequação com o mercado quanto possam proporcionar um lucro viável para a empresa.

Como precificar meus produtos?

Existem basicamente três formas de realizar a precificação detalhada dos produtos com o fim de se obter uma margem de lucro rentável e sustentável para a empresa. A precificação detalhada pode ser feita basicamente de três formas, as quais vamos descrever a seguir: Mark-up, Preço-teto e Percepção de Valor.
Mark-up: A fórmula mais simples e mais utilizada para precificação de produtos e serviços. Ela considera todos os custos de produção, distribuição, venda e divulgação do produto ou serviço acrescida de uma margem de lucro pré-definida. Essa margem de lucro é estabelecida pelo próprio empreendedor, que deve considerar aspectos como inflação, concorrência e condições do mercado.

Preço-teto: Lança-se o produto pelo maior preço o qual o mercado estaria disposto a pagar por ele, na intenção de se recuperar a curto prazo os investimentos feitos e fazer ajustes de preço para baixo com o intuito de se conquistar uma parcela maior do mercado.

Percepção de valor: Esse tipo de precificação pode ser mais subjetivo, pois busca avaliar e considerar também a percepção dos consumidores em relação ao produto. Considera também, é claro, todo o custo de produção e demais intermediários da venda do produto, mais o valor agregado.

Utilizar a forma de precificação detalhada mais adequada para seu negócio é fundamental para se posicionar
de forma competitiva dentro do mercado. Planeje seus objetivos e metas com preços e margens de lucros pensadas para vencer a concorrência e ainda oferecer um preço atrativo aos consumidores. Ao se aumentar a demanda, o preço pode subir também.

Calculando o lucro de sua empresa

Ao fazer sua planilha de precificação e comercializar seus produtos e serviços, é sempre importante acompanhar cotidianamente o lucro e suas variáveis. Existem duas fórmulas para se aferir estes dados, da qual recomendamos a precificação com base na margem líquida.

Há duas formas de se calcular o lucro de uma empresa: com margem bruta e com margem líquida. Na bruta, pega-se a receita das vendas, subtraem-se os custos da produção. O resultado desta conta é o lucro bruto. Quando se faz a porcentagem do lucro dentro da receita, o valor que obtemos é a margem de lucro bruto.

A forma mais eficiente de se calcular é a margem líquida. O cálculo segue a mesma lógica do lucro bruto, no entanto, subtrai-se do lucro valores referentes a impostos, despesas com pessoal, água luz e outros custos administrativo antes não considerados. Com isso, obtém-se a margem de lucro líquido – o valor mais fiel para representar a realidade econômica de sua empresa.

O que você achou deste artigo sobre como controlar as contas a pagar e receber? Então, siga os nossos perfis no Facebook , Instagram e no Twitter para ter acesso a outros conteúdos relevantes!